Especial Livro dos Espíritos: o Infinito Segundo o Espiritismo

segundo o espiritismo
Compartilhe!

Descobrir a causa de tudo que existe sempre foi um dos maiores desejos da humanidade. Neste texto, em mais um especial sobre o Livro dos Espíritos, vamos comentar a segunda pergunta: “2. Que se deve entender por infinito?”. Como já disse antes, o espiritismo representa uma evolução significativa na história da humanidade. Não pretendo aqui ensinar nada a ninguém, apenas fazer um comentário a partir deste conhecimento compilado por Alan Kardec com os princípios da doutrina espírita. Segundo o espiritismo, os seres do mundo invisível são os chamados espíritos: eu os chamo de habitantes do vácuo existente entre o Sol e a Terra. Caso você tenha alguma dúvida, deixe sua opinião que responderemos assim que possível.

O Começo do Fim Segundo o Espiritismo

Lembro-me de estar no meu quarto em São Paulo, devia ter uns sete anos. Estava deitado na cama prestes a dormir e comecei a me questionar sobre o que haveria atrás da última estrela do universo. Queria saber o que havia atrás do último planeta, do último ser de luz. Achei que houvesse uma cortina formada de estrelas. Tudo começou a rodar quando tentei entender o que haveria atrás da cortina, quem tinha feito a tal cortina. Mas nunca me esqueci daquele dia. Nunca poderia imaginar que a causa de tudo é energia.

E é sobre este assunto a pergunta número dois do Livro dos Espíritos. Segundo o espiritismo, a resposta à pergunta do primeiro parágrafo é: “o que não tem começo nem fim: o desconhecido; tudo o que é desconhecido é infinito”. De fato, o que não tem começo é um mistério, um enigma, um fenômeno. A humanidade viveu durante milhares de anos acreditando em contos sem base e sem lógica para tentar explicar a maior dúvida de todos o tempos: de onde viemos e para onde vamos, como viemos e como vamos. Qual é a verdadeira origem da humanidade?

O infinito, descrito pelos habitantes do vácuo existente entre o Sol e a Terra, é a origem. Digo isso pois, como disse, o paradigma é importante ser ressaltado neste momento. Perceba que a comunicação com os seres do além foi a base para a elaboração dos ensinamentos contidos na doutrina espírita. Segundo o espiritismo, os habitantes do vácuo podem se incorporar em determinadas pessoas com mediunidade e usar o ser humanos para transmitir mensagens. E isso é tão claro quanto um copo d’água.

O Paradigma Espírita e o Fim dos Mistérios, Enigmas e Infinitos

A noção de infinito, que chegaria ao fim com a explicação, com base e lógica, sobre a verdadeira origem da humanidade, ou seja, de onde viemos e para onde vamos, teve seu fim num centro espírita que evoluiu e alcançou interlocutores de outras paragens acima deste campo elétrico e magnético dominado pelos habitantes do vácuo.

Houve a evolução da natureza e o infinito chegou ao fim. Pois onde existem mistérios, enigmas e fenômenos não pode existir base e lógica. E tudo que existiu até hoje, inclusive a noção de céu e inferno, caiu no vazio. Inclusive a noção torta de colocar a culpa em Deus para a criação deste nosso universo degenerado, deformado, poluído e enfraquecido em matéria elétrica e magnética e matéria fluídica elétrica e magnética — energia magnética e elétrica.

Segundo o espiritismo, há espíritos bons e ruins. Mas no caso desta evolução natural, que possibilitou esclarecer a origem do universo e por fim aos infinitos ancestrais dos antigos atrasadões, não se trata de seres bons ou ruins. A explicação da verdadeira origem do universo, a informação que buscava quando era menor, sobre a origem das estrelas, o que há atrás da última estrela do universo, não poderia nunca partir dos habitantes do vácuo, que são produto deste lento processo de transformação que deu causa a tudo. Seria o mesmo que esperar o efeito explicar a sua causa.

A explicação final sobre o universo somente poderia vir de outro lugar, de outro mundo ainda desconhecido dos habitantes da Terra e do vácuo. E, como disse, foi num centro espírita, que todos ficamos sabendo, em 1935, qual é o verdadeiro natural da natureza. Hoje, o infinito segundo o espiritismo chegou ao fim. Apresento-lhes a eternidade.

cta 1

Optimized-site oficial da CR

Conheça o site oficial da Cultura Racional

Sobre 

Luiz é estudante de Cultura Racional dos Livros Universo em Desencanto, jornalista e rapper. Ouça nosso rap e baixe gratuitamente no Soundclod: https://soundcloud.com/filhosdoracionalsuperior

    Find more about me on:
  • facebook
  • youtube

Compartilhe!

2 thoughts on “Especial Livro dos Espíritos: o Infinito Segundo o Espiritismo

  1. Jesus

    Amigo…O espiritismo não se encerrou e nem mesmo se encerrara. Os seus ensinamentos não sei exatamente de onde procedem, concerteza são de um ser bom mas não digas que é deus.
    Pois deus irmão que é o infinito, é o criador é inteligencia suprema e causa de tudo o que existe não seria capaz de tal obra sujeita a defeitos sérios, e tão pouco em qualquer livro espirita que tambem esta sujeita a erros. Respeito a Cultura Racional mas repertorio Espirita esta anos luz a frente no que diz respeito ao universo e seus paradigmas, respeito muito as opniões mas peço a gentileza do estudo sério a cerca da ciencia intelectual e moral do planeta .

    • Luiz Racional Post author

      Salve. Deus não é infinito. Deus é eterno. Se você não conhece a causa, não julgue o feito. Nenhum ser supremo faria seres sofredores e mortais. Simples assim. Quem faria matéria podre que por si mesma se destrói? Bom dia!

Comments are closed.