Entenda a Relação entre Espiritualidade e Energia Magnética

A energia e Os Grandes Olhos da Imaginação
Compartilhe!

Umas das coisas que mais me chamavam atenção quando era garoto era um ímam. Eu olhava concentrado aquela colher de ferro ser empurrada sem ninguém “encostar” nela e achava o máximo.

Existia aquele componente invisível que empurrava e aquilo para mim já era o bastante para dias e mais dias de reflexão.

Será que eu poderia encontrar a resposta do espiritismo? Neste texto vou falar sobre aquela coisa invisível, a energia magnética, que fazia com que o metal fosse atraído e empurrado sem que ninguém o “tocasse” e questionava a minha espiritualidade. 


“A união de todas as formas de conhecimento em harmonia num Conhecimento Racional de Si mesmo!

A Cultura Racional, no Livro Universo em Desencanto, de forma simples, para o entendimento da maioria do povo, informa todos os elementos que estavam faltando para todos conhecerem o “Antes do Ser” em toda sua plenitude.

Podemos resumir esta vida da matéria num “boneco do jogo” (o ser material) e a “alma” (o antes do ser matéria): A “alma” é quem joga e o “boneco” é o feito do jogo dentro de uma “play station” (organização de Seres Orgânicos).
Por isso, muitos acertam em dizer que a vida é um jogo!

Mas, para saber jogar, precisa conhecer a vida e a organização onde a vida se desenvolve. E conhecer o verdadeiro motivo de existir dessa forma, que é o Conhecimento do antes do ser.

O “antes do ser” tem uma contextualização tri-partite, uma conformação de três partes, que podem ser resumidas no “ser incriado”, que é um Habitante do Mundo Racional, no “ser” divino que acompanha este “ser incriado” porque se extinguiu pelo abuso da liberdade e, no “ser” natural da Natureza, que é onde se extingue o “ser incriado”, devidamente acompanhado pela Origem, personificando, assim, o que eram, o que foram e de onde saíram.

Se tudo que existe é uma sombra da verdadeira origem, Racional, aí estão as três partes do porquê assim somos: Racional-raciocínio, raciocínio-Racional e o natural da Natureza.

Ou seja, um Habitante do Mundo Racional, que se extingue na transformação daquela parte da Planície Racional e que fica materializado num Corpo de Energia, este sim, “criado” pelo Raciocínio Supremo, a Divina Providêmncia, que acompanha a Deformação, para dar origem Racional ao ser de matéria e, o sistema natural da Natureza em transformações de evoluções sucessivas, até chegar à conclusão de encontrar em si mesmo o que era de se encontrar: a verdade das verdades.

Desta forma, todas as derivações e denominações do espiritismo que se apresentavam em discórdia e em flagrantes conflitos, na fase do pensamento humano, agora, na Fase do desenvolvimento do raciocínio, Fase da Racionalização, estão sendo consagradas na forma do verdadeiro espiritismo que rege a vida de todos pelo “natural da Natureza”.
No Conhecimento da Lei de Umbanda (W W da Matta e Silva, “Umbanda de Todos Nós”), o espírito incriado era flagrantemente contrário ao espírito criado por Deus para se aperfeiçoar, apresentado por Allan Kardec (kardecismo).

Na Cultura Racional, do Universo em Desencanto, encontramos os elementos fundamentais que reúnem estas partículas de verdades, dos diferentes espiritismos, em uma única forma de ser: Racional.

Não há efeito sem causa, nem causa sem origem que é o agente causador; e toda a origem tem uma Base ou contexto de origem e, sendo esta Base um Efeito da Vida Eterna, há que haver uma Causa da Base, que é o primeiro mundo, em primeira instância.

Então, vamos conhecer a Causa da Base que dá origem a todas as causas de todos os feitos e efeitos, o MUNDO RACIONAL e saber como para lá voltar, pelo desenvolvimento do raciocínio.”

O texto acima foi publicado originalmente no canal do YouTube chamado Terceiro Milênio 21, que publica o Programa Terceiro Milênio, com a finalidade de divulgar a Cultura Racional, contida nas brilhantes páginas dos Livros Universo em Desencanto.


Espiritualidade, Pensamento e Imaginação

O aspecto invisível me fascinava e me assustava porque eu fazia uma leve associação entre o poder invisível do magnetismo e outras coisas invisíveis, como espíritos, os cheiros das coisas e o calor e a espiritualidade de buscar uma visão maior, energética, para explicar a vida de matéria.

Para a ciência, os fenômenos elétricos que ocorrem como consequência do atrito de materiais diferentes tem uma natureza efêmera, passageira, rápida e fugaz, e são mais perceptíveis do que os fenômenos magnéticos, no universo da espiritualidade, que são considerados mais duradouros e demorados.

E depois de passar um bom tempo sem entender muito bem aquela força de atração invisível, comecei a ligar os ponteiros de uns anos para cá e acho que completei a equação que faltava para entender o campo magnético sob uma perspectiva mais ampla.

A força magnética que movimentava aquela colher sem “encostar” nela é invisível e tem muita força de destruição.

O interessante é que o pensamento e a imaginação também são invisíveis. Você sente que está pensando nisso, pensando naquilo, pensando naquilo outro, mas não vê o pensamento.

E assim como a força elétrica é passageira, o pensamento parece seguir o mesmo padrão de comportamento e da espiritualidade dos seres humanos. Varia muito.

Uma hora pensamos milhares de coisas, vem diversas influências em nossa mente. Prova disso é que precisamos até mesmo anotar algumas ideias pois elas são rápidas e vão embora. Mas vão embora para onde?

Ora essa, se o pensamento e a imaginação vão embora é porque eles chegaram de algum lugar? E de onde vem o pensamento? Aí que vem a grande sacada deste texto.

O pensamento, energia elétrica, vem de fora para dentro. E assim como aquela colher, o ser humano é empurrado, é induzido a movimentar-se por suas vontades, gostos e inspirações que recebe através do pensamento.

Entenda a Relação do Mundo Espiritual, Pensamentos e a Imaginações

A imaginação é o oposto do pensamento, ela fica carregada na mente do ser humano, tentamos esquecer de algo e não conseguimos.

E por isso, entende-se que a imaginação segue o mesmo padrão de comportamento da energia magnética, que produz fenômenos mais duradouros. E assim como o pensamento, a imaginação vem de fora para dentro.

E negar a existência dos pensamentos é negar a ação de diversas forças invisíveis que sentimos mas não vemos, como o calor do sol, sua causa e feito, o frio e os perfumes, e assim por diante.

Vê-se o frasco , mas não o cheiro, pois o cheiro é consequência do perfume. Para o espiritismo, estas forças invisíveis são os chamados espíritos, que podem irradiar bons e maus pensamentos. Afinal, a evolução espiritual, a espiritualidade de cada um, depende da influências das cargas magnéticas sobre o corpo.

A parte elétrica atrai espíritos, forças de luz. E a parte magnética é o fator de atração das sombras, das forças das trevas. No início falei que tinha medo dos  espíritos quando era pequeno pois não sabia quando eles poderiam estar me olhando e que havia associado as energias invisíveis ao ímã movendo a colher sem “encostar” nela.

Hoje tenho a certeza absoluta de que a colher está para o ser humano e assim como o ímã está para as duas energias elétrica e magnética.

Ou seja, o ser humano é um robô, comandado pelos seus pensamentos e imaginações. Afinal, todos só fazem o que estão pensando.

E por ser comandado de fora para dentro, seu equilíbrio, sua harmonia depende de uma força que venha de fora para dentro.

Conhecer a natureza e o universo que nos cerca significa compreender que, assim como a sombra é o efeito do corpo, o corpo é a sombra da energia. Pois não existe efeito sem causa.

Sobre 

Luiz é estudante de Cultura Racional dos Livros Universo em Desencanto, jornalista e rapper. Ouça nosso rap e baixe gratuitamente no Soundclod: https://soundcloud.com/filhosdoracionalsuperior

    Find more about me on:
  • facebook
  • youtube

Compartilhe!