Especial ‘Livro dos Espíritos’: Saiba Como Começou a Missão dos Espíritos da Terra

os espíritos
Compartilhe!

Neste texto damos prosseguimento aos comentários sobre o importante ‘Livro dos Espíritos’, publicado originalmente em abril de 1857 na cidade de Paris, na França. Volto a dizer que tenho profundo respeito pelos espíritos e sua missão que é ajudar a humanidade a compreender que a vida de matéria não é a vida verdadeira e que existem habitantes de outras paragens. Neste texto vamos explicar a causa da existência dos espíritos entre os homens e o início do espiritismo na Terra.

O que teria motivado sua presença entre nós? O que eles desejam? Eles receberam esta missão da natureza quando abandonamos o alfabeto de astrologia que todos temos nas palmas das mãos e sua missão é a lapidação, evolução da humanidade. Caso você tenha alguma dúvida, deixe sua opinião que responderemos assim que possível.

“558. Alguma outra coisa incumbe aos Espíritos fazer, que não seja melhorarem-se pessoalmente?”

A pergunta acima, de número 558, está no capítulo X do ‘Livro dos Espíritos’ com o tema ‘Da Ocupação e Missão dos Espíritos’. “Concorrem para a harmonia do Universo, executando as vontades de Deus, cujos ministros eles são. A vida espírita é uma ocupação contínua, mas que nada tem de penosa, como a vida na Terra, porque não há a fadiga corporal, nem as angústias das necessidades”, explica o ‘Livro dos Espíritos’.

E a vontade do Verdadeiro Deus é que tudo volte a sua origem de pureza, limpeza e perfeição no estado verdadeiro natural que é o antes de ser matéria degenerada, deformada, poluída e enfraquecida. Antes de sermos seres materiais neste progresso de degeneração onde tudo vai a regresso.

A evolução contínua é a verdadeira harmonia do universo e a missão, a ocupação contínua dos espíritos é ajudar a humanidade, lapidar, concorrer para a lapidação, para a evolução, para que o homem perca sua rudez, brutalidade, ignorância, seu instinto de feras bravias que trucidam seus irmãos sem motivo aparente. Mas então, quando começou a missão dos espíritos na Terra?

Nas primitivas eras de fases longínquas, o modo de vida era diferente. O alfabeto que imperava entre os homens não era este artificial criado pelo homem, mas sim o alfabeto natural da natureza, o alfabeto de astrologia. Todos sabiam com clareza como proceder pois estava na palma das mãos toda a breve trajetória do vivente, para que nasceu, o que devia ser, onde devia morar, tudo o que devia ser ou fazer estava nas linhas que a natureza nos dá nas mãos. Mas com o tempo, nem todos conformavam-se com este alfabeto, com o limite imposto naturalmente pelo alfabeto natural. Por exemplo, o filho de um nobre trazia em suas mãos o destino de ser lenhador, de ser um pedreiro.

Criamos um Alfabeto Artificial Para Expandir as Vontades e a Natureza Revoltou-se

Os pais queriam que seus filhos nobres seguissem seu legado material, queriam que seus filhos fossem grandes, e não pequenos. Então viraram as costas para a natureza e seus desígnios maiores, expressos nas palmas da mãos, causando a revolta dos habitantes do astros. Fazendo isso, os homens com sua ambição, ganância e vaidade causaram a revolta natural do campo de astrologia. Por isso, os habitantes do espaço, deste imenso vácuo que existe entre o Sol e a Terra, começaram a entrar em contato com o ser humano, nascendo aí o primeiro passo para os espíritos anunciarem sua presença aos seres humanos.

Os habitantes do mundo invisível vieram socorrer a humanidade, perdida por dar expansão ao livre arbítrio, à ganância, ambição, vaidades e materialismo. No começo, os espíritos incorporavam-se nas pessoas, uns quebravam tudo dentro de casa, outros dormiam por vários dias, outros começavam a falar diferente. Ninguém sabia o que estava acontecendo, achavam que era uma doença e isso tomou grande vulto na época. Tratamentos, remédios e nada resolvia.

O sábios da época examinaram várias hipóteses. Num belo dia surgiu a ideia: “Quem sabe não são almas do outro mundo perseguindo as pessoas?” E todos aceitaram a ideia. Colocaram as pessoas incorporadas sentadas numa mesa e viram que eram almas que queriam falar algo. E todos recebiam os espíritos num só tempo em diversos lugares. E para serem bem recebidos, para serem aceitos entre os homens que assustavam-se com qualquer coisinha, os habitantes dos astros, os espíritos, diziam: “Eu sou a alma de um Tio falecido, eu sou a alma do seu Avô”, e assim por diante.

Os habitantes, os espíritos, foram obrigados a dizer isso para serem bem recebidos e cumprirem sua nobre missão de condução da humanidade ruma à consciência elevada, uma consciência mais apurada que ensina que o objetivo da vida é o sobrenatural. Preparar a humanidade para entender a verdadeira vida, que é de energia eterna. E foi assim que surgiu o espiritismo na Terra. Daí sua lapidação cada vez maior, seu progresso, sua evolução, cada qual funcionando da sua forma, do seu jeito, de sua maneira, de uma infinidade de formas diferentes.

Este texto possui trechos do 8o vol. do Histórico dos Livros Universo em Desencanto.

cta 1

Optimized-site oficial da CR

Conheça o site oficial da Cultura Racional

Sobre 

Luiz é estudante de Cultura Racional dos Livros Universo em Desencanto, jornalista e rapper. Ouça nosso rap e baixe gratuitamente no Soundclod: https://soundcloud.com/filhosdoracionalsuperior

    Find more about me on:
  • facebook
  • youtube

Compartilhe!