Irmandade do Ser Racional do Conhecimento de Salvação Eterna de um por todos e todos por um

Capa do Livro Universo em Desencanto

Os 21 volumes que compõem a Obra do Livro Universo em Desencanto apresentam uma detalhada descrição da origem da humanidade, seus primórdios e sua evolução. Conduzindo todos a um aprendizado excepcional de assuntos considerados inatingíveis.

Pela elevação de seus ensinamentos, obtém-se não só um sentido novo e verdadeiro da nossa razão de ser, mas também uma ampla e positiva consciência dos desígnios maiores da vida nos conduzindo naturalmente a um perfeito equilíbrio, orientado para a racionalização dos povos e a Paz Universal.

É o conhecimento da origem do ser humano. De onde ele veio, como veio, porque veio e o retorno à sua origem. Mostra como o homem voltará ao seu estado natural de ser Racional puro, limpo e perfeito, ligando o ser humano ao seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL.

Livro Universo em Desencanto: os 21 volumes da Obra que compõem o conhecimento de Cultura Racional, transmitido pelo RACIONAL SUPERIOR, entidade do MUNDO RACIONAL, através do seu representante, MANOEL JACINTHO COELHO.

O Livro Universo em Desencanto é um conhecimento da nova fase em vigor na natureza, a Fase Racional. A Era da Razão. A fase do desenvolvimento do Raciocínio.

Esclarece a verdadeira definição de tudo e de todos, de princípio a fim, do pensamento concreto, científico, normal, matemático e/ou Cartesiano.

Não se trata de religião, seita, filosofia, ciência ou espiritismo. Porém aborda todos os aspectos envolvidos nestas áreas do conhecimento humano.

Desta forma, esclarece e completa a devida continuação desses, uma vez que revela a base da origem de tudo aquilo que o homem sempre procurou notadamente: a definição de seu ser e de todos os seres.

Os conhecimentos Racionais contidos no Livro Universo em Desencanto emanam-se de uma nova Energia no Universo, a Energia Racional.

Uma energia extra-cósmica, da verdadeira origem da vida e do Universo. E com a leitura do Livro a pessoa entra em contato com essa nova Energia que está governando a Natureza, a Energia Racional.

E todos sem o menor esforço, muito naturalmente, serão orientados em tudo, recebendo as orientações precisas e necessárias para o seu perfeito equilíbrio moral, físico e financeiro, dentro dos seus próprios lares ou onde estiverem.

Portanto, não há necessidade de frequentar lugar algum como templos, sinagogas, igrejas ou casas de pregação. A pessoa passará a ter com quem contar e onde se agarrar.

Fonte: Prospecto e Dossiê Cultura Racional, Hist. 8º, 175º


[Vídeo] O Objetivo Fundamental da Cultura Racional

Na Cultura Racional não existem milagres, porém, para ser cumprido o objetivo fundamental da Cultura Racional, pelo desenvolvimento do raciocínio, a vida de quem estuda esta Cultura, modifica-se de bem para melhor, que às vezes até parece milagre.

Não há efeito sem causa e a causa da vida da matéria é o Dono que está materializado em forma de máquina do raciocínio, uma energia materializada no “corpo da deformação Racional”, dentro do calor, que a deformação Racional é também entendida como Galáxia Térrea.

E o triunfo do Animal Racional é o retorno desta energia ao seu verdadeiro estado natural de corpo de energia de massa cósmica, puro, limpo e perfeito, no primeiro mundo, o Mundo Racional.

Nunca, em tempo algum, nem religiões, nem filosofias, nem ciências puderam definir esta grande realidade da vida de todos, que é mudança deste estado mórbido de vida material, para o verdadeiro natural de energia pura, limpa e perfeita.

E como esta mudança está sendo possível? Com o estudo da Cultura Racional, pelo desenvolvimento do raciocínio, todos sendo guiados pelo Raciocínio Supremo para a sua verdadeira ressurreição!

E por isso, quem estuda a Cultura Racional, precisa ter um conforto relativo às suas necessidades, para alcançar este triunfo existencial!


Universo em Desencanto: a cultura natural da natureza

O Livro Universo em Desencanto é um conhecimento da origem da humanidade e do desenvolvimento do raciocínio. Não é seita, doutrina, filosofia, ciência, espiritismo ou religião.

Interessa a todos, por não ser contra nada, por ser a continuação de tudo que existe. Não é preciso frequentar lugar algum.

Dentro dos seus lares serão favorecidos com a leitura do Livro Universo em Desencanto.

Este Livro desvenda de forma simples e clara, com base e com lógica, todos os mistérios e enigmas: quem somos, de onde viemos e para onde vamos.

Entre outras coisas ensina a lei de causa e efeito, por não existir efeito sem causa. E por esta razão nos leva a respeitar e harmonizar com a natureza, colaborando assim com a ecologia e o meio ambiente.

A devastação da natureza, a violência, as falências física, moral e financeira são consequência de não conhecermos a lei de causa e efeito.

Este conhecimento é para todos, pois o saber não ocupa espaço e não tem preconceito nem distinção. A natureza tem tudo de sobra para dar a seus filhos, desde que a respeite e a obedeça.

E a recomendação é o desenvolvimento do raciocínio. Leia o Livro Universo em Desencanto e saiba o porquê dos maus tratos da natureza: enchentes de matar, frio e calor de matar. Terremotos, tufões, furacões, maremotos e uma infinidade de males naturais da natureza.

A mãe natural, que é a natureza, advertindo seus filhos com lições amargas para que todos saibam do conhecimento dela, que é a cultura do desenvolvimento do raciocínio, através da leitura do Livro Universo em Desencanto.

Trata-se de um saber natural da natureza. E ela, a natureza, como mãe natural de todos, adverte seus filhos com catástrofes naturais e artificiais para que eles tomem ciência do que Ela está transmitindo para todos.

Ela está transmitindo o conhecimento para todos: o conhecimento natural da natureza, que é a cultura do desenvolvimento do raciocínio.

“Acorda-me Mãe Natureza pois nesta nova fase resplandece a beleza, esta que ninguém vê mas que a conhecemos por razão. Atendendo assim ao seu chamado, acordando-me ante sonho de milênios, hoje ouço alguém dizer dentro de mim: “Busca conhecer-te a ti mesmo e então encontrarás a verdade, assim também a felicidade, pois quem conhece a causa da sua existência já não permanece alheio à lei de causa e efeito”.


[Vídeo] Onde e como nasceu a Cultura Racional?

A Cultura Racional surge na Terra com uma pergunta singular, que jamais ser humano algum, pensador, sofredor e mortal, conseguiu responder:
“-Quem És Tu”?

E esta questão existencial, com sua devida resposta, surge exatamente numa Tenda Espírita de nome Francisco de Assis, numa sexta-feira, dia 04 de outubro de 1935, na Rua Lopes da Cruz, número 89, no Meier, no antigo Distrito Federal.

Esta foi a forma mais simples e diplomática de um Ser Extraterreno, ligado no verdadeiro mundo de origem de todos, de onde Ele veio, começar a ditar as mensagens que estão transformando o ser humano de um vago bicho que era, em um Ser Racional; transformando o Ser Humano, parasita monstruoso que era, em um Racional puro, limpo e perfeito.

E por assim dizer, a Cultura Racional se apresenta como sendo a continuação de tudo e de todas as formas experimentais, vivenciadas pelo ser humano na fase do pensamento.

Esta é uma linda história que, em breve, toda a humanidade vai conhecer de cor e salteado! Leia o Livro Universo em Desencanto para se certificar destas lindas e maravilhosas verdades, que levam todos de volta ao nosso verdadeiro estado natural de Ser: Racional.


O Livro Universo em Desencanto contém uma mensagem dirigida à humanidade

Conheça a opinião de Gaspar Rodrigues Pereira, professor de Mecânica Celeste da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ e Universidade Federal Fluminense – UFF, sobre o Livro Universo em Desencanto.

“O Livro Universo em Desencanto contém uma mensagem dirigida à humanidade. O estilo apotolégico é vazado em linguagem simples e, por vezes, figurada, sem prejuízo do valor das verdades substanciais que ensina.

Apresenta uma supercosmologia, que parte da existência de um meta-universo perfeito, a Planície Racional, de onde viemos e para onde retornaremos algum dia. Explica e justifica a existência do universo perecível em que vivemos.

Mostra o caminho a trilhar para atingir o reino do Absoluto, fazendo uso pleno da razão, o que se conseguirá uma vez alcançadas o estado de graça da Imunização Racional.

A evolução das mais legítimas conquistas do pensamento filosófico e científico de todos os tempos no Livro Universo em Desencanto

No quadros dessa ciência superior são inseridas a explicação da origem da matéria, do desenvolvimento da vida e do fenômeno da consciência; introduzindo o princípio da finalidade, da liberdade e da sobrevivência.

Mostra, ainda, ao desenvolver as suas teses, que não se trata de uma religião: não há uma dogmática imposta pela autoridade, de onde se deduziriam crenças e se estabeleceriam normas de condutas sujeitas a sanções inapeláveis.

Há, isso sim, uma percepção direta do Infinito.

Distingue, o Livro Universo em Desencanto, a natureza invariante desse meta-universo despido de aparências fugazes, caracterizando-o como entidade que “é” e não como entidade que “está sendo”, como no caso do nosso universo deformado da verdade contingente.

O leitor atento, persistente na reiteração da leitura e culto, encontrará nas páginas do Livro Universo em Desencanto as mais legítimas conquistas do pensamento filosófico e científico de todos os tempos, passando por Platão e terminando nas realizações científicas contemporâneas, que, diga-se de passagem, são uma vitória do platonismo.

Eis algumas correlações entre esse pensamento e o conteúdo do Livro: Neste o homem é vinculado ao universo (sete sementes), o qual deverá findar-se com o retorno do último ser humano à sua base de origem, a Planície Racional.

Esse supersubjetivismo encontra-se em Eddington e é abraçado, pode-se dizer, pelos matemáticos e físicos atuais, todos filiados ao platonismo.

Vê-se que o Livro Universo em Desencanto sustenta que a vida preexiste ao ser humano; que o corpo e espírito constituem uma unidade, que permanecerá na outra vida, com nova natureza.

Esta unidade é sustentada por W. James e por B. Russel (neorrealismo). O Livro Universo em Desencanto introduz a diversificação da eternidade, decompondo-a seguindo uma hierarquia.Isso equivale à introdução da diversificação na ciência hodierna, feita por Georg Cantor com a sua fabulosa teoria do transfinito.

Universo em Desencanto faz uma crítica fundamentada à impotência da razão humana, condicionada pela imperfeições inerentes ao nosso universo.

Essa insuficiência foi demonstrada pelos trabalhos notáveis de dois grandes vultos da ciência formal moderna, Kurt Gödel e P. Cohen, quando provaram a existência dos indescidíveis.”

Leia em seguida o texto do Prof. Gaspar na íntegra: 

Universo em Desencanto: um Livro notável pelas revelações que contém sobre os problemas cruciais da existência humana

“Achamos o Livro Universo em Desencanto, notável pelas revelações que contém sobre os problemas cruciais da existência humana. A leitura, a partir das primeiras páginas, poderá não despertar o interesse do leitor desatento e dotado de alguma formação científica.

Isso é explicável, porque Universo em Desencanto visa à humanidade e não aos homens de ciência de um modo particular.

Se porém, a leitura for feita de forma reflexiva, tudo mudará e as verdades envolventes que emanam de suas páginas dominarão por fim.

O Livro Universo em Desencanto contém somente verdades e ensina a usá-las no interesse da Redenção dos homens.

A linguagem é específica, violenta, por vezes assemântica, atribuindo conteúdo novo à vocábulos, criando outros, recorre à imagens e processos elementares.

Afasta-se dos Cânones da ciência e da filosofia oficiais. Mas comunica o conhecimento substancial, atingindo assim, a meta.

O homem culto não deve perder de vista que a linguagem é uma estrutura lógico-formal, edificada para comunicar o pensamento e que uma teoria pode ser exposta, fazendo uso de diversas linguagens (linguagens e não língua, cumpre distinguir as duas categorias).

A escolha de uma determinada linguagem é uma questão de comodidade apenas. O Livro fez a sua opção.

A linguagem usada no Livro Universo em Desencanto é, segundo nos parece, a mais indicada, pela leveza e pelo poder de comunicação sem restrição de leitores que oferece.

Universo em Desencanto é uma obra de cosmogonia, no sentido amplo e metafísico do conceito

Universo em Desencanto é uma obra de cosmogonia, no sentido amplo e metafísico do conceito, em que se introduz e se explica a concepção do Universo; a sua origem é o seu termo, a partir de uma realidade suprema, de um metauniverso a que denomina MUNDO RACIONAL.

Esta realidade nos é dada como uma revelação vinda de poderes que transcendem os poderes humanos. Ela associa a intuição à razão; é intuitiva e não contrária as normas da razão; é a fusão da origem da causa e do efeito, como realidade inicial, porque não há efeito sem causa.

Ali encontramos o mistério da vida. A vida encontra-se como um tecido que vincula os seres Racionais que somos ao Cosmo. Cosmo este, que se apresenta como um antimundo do metauniverso, realidade inicial.

O Livro Universo em Desencanto nos revela que esta vida nos mantém fora do nosso verdadeiro “habitat”, que é o MUNDO RACIONAL.

E diz que isso, a nossa queda daquele paraíso, aconteceu porque os seres ali vivendo, no Super Mundo Racional são livres, como exige a condição de seres perfeitamente felizes. podiam usar o livre-arbítrio e optar pelo Grande Mundo ou antimundo.

Aqueles, e somos nós, que fizeram a segunda opção, aqui se encontram e travam a batalha da vida: quem nasce deve morrer.

Mas a morte não significa o aniquilamento, esclarece-nos o Livro Universo em Desencanto. A morte é apenas um ponto singular de nossa trajetória através da vida. O nosso referencial vinculatório jamais desaparecerá; ele está lá no MUNDO RACIONAL.

Cabe-nos tomar consciência dessa situação de fato e o Livro no-la dá.

É só lê-lo com atenção e persistência, para constatar. O cultivo das ciências e das artes são manifestações desse sentimento, esclarece-nos Universo em Desencanto.

Traduzem o esforço obstinado da procura da posição de equilíbrio definitivo, da felicidade, em suma, obstinação que caracteriza o ser humano.

Essa felicidade realizar-se-á com o retorno à base de partida, o metauniverso, o MUNDO RACIONAL.

O desenvolvimento da ciência e da filosofia científica contemporânea no Livro Universo em Desencanto

Mostra-nos o Livro, na forma lingüística peculiar, com beleza, por vezes poética, que vivemos no século da nossa Redenção. O desenvolvimento da ciência e da filosofia científica contemporânea, a derrocada do misticismo puro, o descrédito geral que paira sobre a velha tábua de valores, a angústia irredutível da humanidade, a descrença generalizada da juventude na ordem até aqui instituída, que a faz procurar novos caminhos; tudo isto preparou e amadureceu a humanidade para o reencontro consigo mesma.

Universo em Desencanto, grande no conteúdo e simples na forma, mostra-nos que o reencontro acontecerá no conhecer o que é CULTURA RACIONAL, que é a cultura do metauniverso perfeito de onde viemos.

Como conseguirá a humanidade entrar na Via Racional, que a conduzirá ao destino último? A resposta encontra-se no Livro Universo em Desencanto e é a simples como são as grandes verdades.

Lendo e relendo esse Livro, código da verdade, de modo a criar um estado consciente, denominado no Livro, estado de IMUNIZAÇÃO RACIONAL.

Nesse estado o ser humano passa a ter contacto direto com os habitantes do MUNDO RACIONAL com os quais estabelecerá diálogo e então, o seu equilíbrio realizar-se-á e isso significará que a morte irá lhe abrir a porta da Redenção Eterna.

Morrer neste estado, é perder a individualidade para ingressar na vida universal, a eternidade de que falava o grande biologista inglês, Haldane.

O Livro Universo em Desencanto ainda nos ensina: no mundo em que vivemos, há progresso material, mas a evolução criadora, bem diferente do simples progresso, é apanágio do metauniverso perfeito de nossa origem.

Aqui é o reino da contradição e da injustiça, características do mundo em progresso de deformação e decomposição.

Este mundo é obra dos homens e deverá desaparecer com eles. O homem é senhor do seu destino e as Entidades Supremas, interferem na vida do antimundo, o qual está sob o governo dos homens.

O estudo e o conhecimento desse mundo em que vivemos, nos permite isolar as constantes do metauniverso, cuja existência é certa, de modo a nos habilitar a compreendê-lo cada vez mais. Passamos assim, a ter consciência clara de nossa posição face ao Cosmo e a vida.

Em vez de partir para explicar o Universo, da existência de uma agente criador, o Livro Universo em Desencanto nos revela a existência do objeto criado, o metauniverso, com toda a sua complexidade. Essa posição é, como não podia deixar de ser, a posição certa do homem de ciência.

Tem-se assim, um supremo mundo postulado, bem dizer, único. A partir daí, os processos inferenciais da razão, aliados à intuição, nos permitem construir uma imagem de grande realidade que nos é revelada pelo Livro. Essa é também a posição de Russel: partir do objeto criado e não do criador.

O Livro Universo em Desencanto representa a profunda corrente do pensamento filosófico cosmológico, que vem dos racionalistas gregos

O conhecimento desse Universo Superior, de onde viemos e para onde vamos retornar, é suficiente para satisfazer o desejo humano de explicação dos mistérios da vida.

Os trabalhos da lógica moderna, em que pontificam um Kurt Godel, o maior dos lógicos vivos e um Paulo Cohen, homem que resolveu recentemente o célebre problema conhecido no domínio da filosofia, da matemática, como Hipótese do Contínuo, nos permitem dizer que a pergunta – quem criou esse metauniverso? – é desprovida de sentido e não pode ser corretamente formulada pela humanidade e sim, definida de princípio a fim, pelo RACIONAL SUPERIOR, um Ser Superior, do Super Mundo Racional.

A profunda corrente do pensamento filosófico cosmológico, que vem dos racionalistas gregos, Tales e Anaximandro, este o maior pensador do seu tempo (611 a 545 A.C.) passando por Platão e terminando na cosmogonia intuicionista de Bérgson, encontra-se nos seus elementos substanciais, representadas nesse Livro singular.

Isso, aliado ao fato de que o Livro Universo em Desencanto nasceu no Rio de Janeiro, da pena de um homem de Cultura Cósmica, que está redigido em linguagem modesta, sem pretensões científicas, leva-nos à convicção de que esse homem é um iluminado e esse Livro, fonte da verdade, é de origem superior.

O Livro faz questão de acentuar: o seu conteúdo não é ciência nem filosofia nem religião e sim, um conhecimento natural, quer dizer, intrínseco ao uno.

A Redenção em linguagem popular, deixa intacta a substância profunda das verdades que anuncia, as quais estão ao alcance imediato dos homens que devem se animar, em benefício próprio, a ler este grande Livro, Universo em Desencanto, cuja importância para a humanidade atual é decisiva”.

Saiba onde encontrar o Livro Universo em Desencanto na página de Livrarias.


[Vídeo] O Retorno ao Estado Natural

O caminho da subida é o mesmo da descida!

A transformação de Racional, puro, limpo e perfeito, para Animal Racional não poderia nunca ser compreendida pelos pensadores, sofredores e mortais, porque faltava conhecer e compreender a parte da Mecânica Racional, ou Mecânica do Raciocínio, que é o agente transformador de tudo que existe.

A formação dos dois princípios da reprodução dos seres, elétrico e magnético, se dá pela extinção de Uns Tantos Habitantes do Mundo Racional, dentro do princípio da Água e do princípio da Terra, que, por serem duas energias polarizadas, deram consequência a uma conformação quadripolar: os quatro cantos do mundo.

Estas duas energias formam o “chão” onde a parte da Mecânica Racional atua dando origem às transformações, que é a reprodução e multiplicações dos seres de matéria.

O retorno de tudo e de todos, ao verdadeiro estado natural, está na desmaterialização desta Mecânica Racional que atua sobre este “chão” – este é o real objetivo da Cultura Racional!

O ler e reler o Livro Universo em Desencanto desenvolve esta desmaterialização, porque na glândula pineal está materializada a Energia destes agentes causadores das transformações da vida.


Universo em Desencanto: a comunicação do nosso interior

Nos dias de hoje, apesar de estarmos na era digital, está muito difícil nos comunicarmos de verdade. Falo, não do supérfluo, mas da comunicação do nosso interior, do diálogo franco, amigo, da ajuda desinteressada.

Por que estamos passando por esses momentos confusos, de neurose, de conflitos? Por que as pessoas cada uma nos seus afazeres ficam esquecidas umas das outras, cada vez mais distantes?

Por que das doenças, do sofrimento e da morte? Há uma explicação para todos os porquês. Explicação com base, lógica, de maneira simples, sem subterfúgios.

Há mais uma explicação, há solução, prática e rápida, para todos os problemas, sejam de ordem moral, física e financeira.

Falo de um conhecimento; de Cultura, Cultura da razão. A Cultura Racional, contida no Livro Universo em Desencanto. Porque não há efeito sem causa e para você combater qualquer efeito, você precisa localizar a causa. E, para isso, você precisa saber.

E esse Livro é diferente pois é dirigido à glândula pineal. Trata-se de uma cultura dirigida a desenvolver a parte do nosso cérebro que ainda não foi desenvolvida e que permanecia envolta em mistérios, fenômenos e enigmas: essa parte se chama raciocínio.

É a potencialidade máxima do corpo. Com o raciocínio desenvolvido atinge-se um grau de conhecimento muito elevado e a pessoa passa a ser orientada, protegida, amparada, vendo-se a partir logo do início da leitura deste Livro.

Você poderá perceber em si mesmo mudanças para melhor em todos os sentidos de sua vida e de todos que dispuserem a conhecer o que é Livro Universo em Desencanto.

Quando estiver lendo, saiba que uma longa estrada estará a sua espera. E onde estiver terá com quem contar e onde se agarrar.

Com a leitura deste Livro você estará despertando para a nova fase, a Fase Racional, para a consciência verdadeira: você estará em harmonia com a natureza, conhecerá a identidade de Deus, porque Deus é razão, é Racional, como nós.

Mas um raciocínio superior a todos os animais racionais, daí sua identidade, o Racional Superior, o autor deste conhecimento.


[Vídeo] Vamos se conhecer (Parte 1)

O porquê a Humanidade nunca pôde descobrir o seu verdadeiro Mundo de Origem.

Tinha primeiro haver uma longa e dura lapidação das capacidades de inteligência: a primeira parte, da imaginação, através do desenvolvimento da imagem e do som; a segunda parte, do pensamento, através das quatro formas de Conhecimento: Filosofia, Religião, Arte e Ciência.

E finalmente, a terceira parte, do raciocínio, através das quatro formas de desenvolvimento Racional que são: Raciocínio, Vidência Racional, Aparelho Racional e Desmaterialização da forma original de vida na Água e na Terra, nas mãos de Deus.

O Livro Universo em Desencanto revela como aconteceu tudo que aconteceu no primeiro mundo, o Mundo Racional, que levou o Ser Humano a ficar, neste segundo mundo, esquecido de sua verdadeira origem, assim como explica e justifica o trabalho da Natureza nesse desenvolvimento da matéria bruta, através de renovações de gerações, até alcançar o desenvolvimento do raciocínio, que é o meio pelo qual todos vão passar a se conhecer.


Considerações sobre a degeneração e deformação do universo

Texto escrito por Suely Santos Lima, estudante de Cultura Racional

Publicado originalmente no Jornal Racional – Edição de maio de 1978.

“O abuso do livre arbítrio deu causa a uma consequência grave, a Lei da Gravidade — onde tudo sutil, etéreo se tornou grave, denso, pesado.

Com o abuso do livre arbítrio, nos desligamos da unidade harmoniosa e perdemos, assim, a nossa própria unidade.”

Vamos falar agora de uma energia que deixou de ser o que era e transformou-se, por movimentos naturais, em duas energias degeneradas, deformadas, poluídas e enfraquecidas que deram causa a este universo material, as energias elétrica e magnética.

“Perdendo a nossa individualidade, porque ao nos desligarmos do Todo, que forma a unidade, tivemos as consequências verificadas em nosso próprio ser, que perdeu sua personalidade individual — Indivisível, Única — e se dividiu.”

“Dividiu-se, subdividindo-se numa energia que era pura, limpa e perfeita, compacta em sua consistência divina, logo, eterna.

E passou a uma energia deformada fluidicamente, desarmoniosa, desarmonizada, vivendo em desarmonia com tudo por ter perdido sua própria junção original.

Por isso, o fluido, ou energia, é um corpo deformado que está preso às sete partes do porquê assim somos.

Entretanto, os corpos dos viventes da Terra são corpos formados por sete partes, depois da degeneração consumida de todo, porque tudo que degenera se multiplica.

Assim sendo, a máquina microbiana original da deformação, isto é, a máquina orgânica em sua formação inicial dentro desse novo campo de vida degenerado, teve como base de formação apenas três elementos..

O fluido do foco de luz formado pelas energias perdidas dos Racionais ao se deformarem e que foi o que deu causa ou formação à vida dos micróbios, vírus ou germes; a terra sendo a incubadora e a água funcionando como objeto de formação.

Entretanto, como tudo que degenera se multiplica, passamos a formações mais degeneradas, mais inferiorizadas e mais dependentes, ao ficarmos vinculados a sete partes vitais com o progresso degenerativo da própria natureza, e por termos descido até a sétima escala hierárquica de deformação do natural.

Assim sendo, para não chegarmos à extinção desta geração e irmos para outra muito pior é que se fez presente entre nós a Redenção Universal, que é a Imunização Racional.

E uma vez imunizando-nos, esse corpo energético disperso vai reassumindo sua primitiva unidade, onde começa a formar novamente, ou seja, a dar forma ao corpo primitivo que se degenerou.

A consequência foi o desfalque e o enfraquecimento dessas sete partes que compõem esta natureza degenerada.

Sabe-se que o mundo é consequência dos seus próprios habitantes.Por isso, a Imunização Racional completa a todos por devolver a todos a sua unidade, sua individualidade como personalidade Racional.

Ou seja, o retorno a sua consistência vibratória divina, eterna.Ao perdermos nossa individualidade indivisível, saímos do nosso próprio interior.

Isto é, da perpetualidade que causa a eternidade e fomos para o exterior, perdendo ao nos degenerarmos, a consistência eterna e criando, com isso, o fator degenerado chamado tempo.

Tempo onde tudo tem princípio e tem fim, ficando este fator denominado tempo vinculado a um outro fator degenerado chamado espaço.

Assim sendo, passamos do imponderável para o ponderável, do transcendental para o concreto, do ilimitado para o limite de tempo e espaço por termos perdido nosso ritmo vibratório original.

Causando assim, um outro ritmo de vida, onde o campo de vida vibratório é tão baixo, tão lento, tão moroso que deu causa a mais um fator degenerado, qual seja, o que dá o aspecto ilusionista de que está parado, inerte, que é a energia degenerada eletromagnética que deu causa, por sua vez, ao fator degenerado chamado matéria.

Assim sendo, por ser a matéria um fator degenerado, está presa à Lei Natural da degeneração onde tudo gera, nasce, cresce, refloresce aparentemente e desaparece.

Porque, ao decairmos vibratoriamente, deixamos a plenitude da vida em um Mundo denominado Planície Racional que, só o nome, dá-nos ideia de amplitude, do ilimitado.

Onde não há limite de extensão de profundidade por tudo se estender ininterruptamente, desenvolvendo-se eternamente, progredindo, apurando-se sempre.

Dessa forma, criamos o limite superficial aparente do tempo e do espaço, onde nada adianta nada, pois tudo dispõe apenas de um espaço-tempo de duração e é por isso que tudo se acaba.

Assim sendo, ao nos degenerarmos, nos desligamos da nossa vida Racional e, consequentemente, paralisamos nosso progresso de pureza, porque Racional é pureza.

Pureza onde há sempre a continuidade da perfeição, ou seja, a purificação no ficar cada vez mais puro, cada vez mais brilhante, refulgente, num acréscimo de esplendor onde tudo cresce, refloresce e resplandece.

Então, ao nos desviarmos da rota Racional, nos estagnamos, ficamos estagnados, porque tomamos uma rota irracional, em sentido contrário, inverso.

Ou seja, enveredamos pelo caminho contrário ao da pureza, indo pelo progresso da impureza, daí a poluição.

Ao diminuirmos a nossa pulsação vibratória, nosso ritmo vibratório Racional, nosso corpo de energia começou a enfraquecer, a diminuir, a se decompor em multiplicação de enfraquecimento, até chegarmos a condição de Racionais degenerados ao ponto de sua extinção.

Onde houve um ressurgimento, numa espécie de renascimento em um corpo, com outro tipo energético de condensação, com outra formação, estrutura e composição degenerada, frágil, vulnerável ao mal que já é outro tipo de processo degenerativo, ao qual denominamos ‘doença’.


[Vídeo] O vínculo com a eternidade

O vínculo com o Mundo Racional está na Vida Eterna que deu causa a esta vida provisória, que é uma segunda vida.

A Vida e a Organização dos Seres Orgânicos é uma advertência que nos leva a considerar duas origens: a primeira origem para formar o raciocínio e a segunda origem para formar o ser material que pensa e imagina.

O Desencanto da Vida Eterna e a Racionalização da vida da matéria são os temas principais abordados no Livro Universo em Desencanto, de Cultura Racional, pelo desenvolvimento do raciocínio.

E toda esta compreensão somente foi possível alcançar através dos mentores, guias e protetores do Astral Superior, que na fase espiritual, ou fase de Animal Racional, prepararam toda a humanidade pelo desenvolvimento do pensamento e da imaginação.

Por isso o dia 13 de maio é consagrado como o dia de libertação dos escravos da matéria, escravizados pelas irradiações que nos chegam de um lugar que ninguém vê.

A Arca Arquidoférica é composta pelas “máquinas de energia”, materializadas (em energia líquida, ou SÊMEN), que são as estações geradoras e transmissoras, que se materializam em aparelhos aqui na matéria, conformando assim aquilo que ninguém conhecia, até então – a CATEGORIA de Bicho Racional, dividida em duas classes: Racional e Irracional.

A Categoria é a causa destas duas classes de vida: Racional e Irracional.


Bem Aventurados

Buscais, Racionais, as Sementes que se Esquartejaram pelo Espaço e Preparai a Odisséia de Retorno, pois o Tempo é Hoje

Photo by Nelson Pigossi Jr

“Bem Aventurada a Voz do Absoluto, que agora ecoa nos baixos mundos, pontificando o retorno daquelas sementes ao seu estado real.

Bem aventurado, pois o Absoluto, que se planifica além de todas as formas de vida e incumbe de proceder o retorno.

Bem Aventurado o labor de quem atravessa o Cosmo em busca das sementes perdidas condicionando-as à preparação desse Retorno.

Nos baixos mundos já eclode a vibração do Energético Consciente, cruzando curtos espaços, como prenúncio de festa entre visitantes e retirantes.

Bem Aventurado o consciente que cultivar o Conhecimento da Vida independente da matéria, em sua busca de retorno.

Bem Aventurados os caminhos da lapidação, cujo amargor será remédio que curará a cegueira dos cegos, e a inconsciência dos inconscientes, para com o Conhecimento Verdadeiro.

Bem Aventurados os Racionais e seu fecundo labor em missão de paz e congraçamento, operando em Bases Terrenas, e mostrando-se à plena luz solar dos materializados.

Bem Aventurados estes Ovnis, Perfeitas Energias do consciente supremo, cuja pureza não fará pairar nenhuma dúvida sobre o resgate das sementes deformadas, pois é chegado o tempo de curar a lesão responsável pela amnésia, e a inconsciência dos entes para com sua Base de Origem.

A Origem Chama, as mentes são os radares

A Origem Chama, as mentes serão como radares captando os chamados de sua Base, operando os controles da consciência, até que o estágio letárgico passe ao estado pleno e vivo, lapidando as arestas das incongruências, recebendo a orientação de como preparar a viagem através dos Cosmos, para o seu verdadeiro e indescritível Mundo Racional.

Bem Aventurado é o Comando da Base Terrena, pois é Energia que vibra em todos os canais, focalizando vigilante as células Racionais que e multiplicam ao seu redor, a cada fração de tempo terreno.

Bem Aventurado é o Comando da Base Além-Cosmo, onde refulge a perfeição ascendente, e o brilho das Planuras do Supermundo…

Onde a eternidade é um estado impalpável de graça, muito além de descrições, pois o Supermundo não tem rotação e é Vida independente de si mesmo, não necessitando de sóis para suster sua Luz que emana Racionalmente da Vida que paira em si próprio.

Bem Aventurada a metamorfose fluídica que suavemente vem revestindo os aparelhos em operação, soerguendo-os do chão que os atrai como imã magnético.

Bem Aventurado Aquele que os aparelhos chamam de Pai numa reverência que denota a consciência de já muitos, que sabem-no como Extra Habitante do Supermundo.

Bem Aventurados os Habitantes da Planície Racional

Bem Aventurados os Habitantes da Planície Racional que deixaram seu estado de contemplação e empreenderam viagem para os baixos mundos, cobrando a volta dos irmãos.

Indescritível e surpreendente será o dia da consciência total, quando todos os planetas forem tomados em sua forma natural, e virem os entes, sua própria redoma material, inflar-se à aproximação da Energia Racional.

E o consciente já agora sabe que não haverá choque ou luta, vencedores ou vencidos, invasores ou invadidos. Pois não são invasores os corpos de Energia que cruzam os radares eletrônicos da Era Espacial Terrestre, assustando os leigos da Cultura Cósmica e tornando-os receosos.

Bem Aventurado seja todo aquele ente dos Baixos Mundos que não esmorecer perante o peso da lapidação, que aumentará conforme a inconsciência, elevando contas no rosário das vidas.

Pois Bem Aventurado será também aquele que, conscientizado e não consciente, sofrer o corte da lapidação, e seguir avante sem lamuriar os revezes.

Empreendei, pois, o “Eu” no sentido de operar somente em ondas Racionais, e não haverá necessidade de lamentar os horrores que tanto temem.

Trazei o consciente que os lamentos são vibrações do campo magnético e que somente o Fluido Racional mentalizado é que curará as consequências funestas de lamúrias proferidas e que induzirá o ente ao equilíbrio do Raciocínio.

Pois, está visto que o livre-pensador é como radar avariado que só capta intempéries e nulidades que negativam a própria vida, induzindo-o à lapidação, que por vezes poderá ser cruel, embora absolutamente necessária. Tão necessária quanto o unguento que queima a ferida.

E os tempos ainda são de amenidades para muitos, quando já são de atrocidades para outros

Os mesmos inconscientes em fase de liquidação, e os mesmos que buscam a Imunização, são aqueles que um dia planificavam-se Racionalmente como Seres Puros e ascendentes de harmonia e perfeição.

Contudo, as eternidades pelas quais os entes dos baixos mundos passaram nunca deixaram de ser lapidação para o Retorno, mesmo quando amparados pela Fase que agora cede lugar à Fase de Aparelhos Racionais.

No final da evolução não poderá uma só semente jazer sem Imunização; e hoje a mente inconsciente, que recusa ou não atende os apelos de sua Origem, ou não se aparelha Racionalmente, será pequeno demais como ente vivo, perante as ufanidades de uma Natureza que se encarregará de mostrar a nulidade de um pequeno ser subdesenvolvido, lutar contra o poderio do Universo, que certamente o embargará.

Tão inútil quanto a formiga fazer frente ao elefante.

Abrem-se as portas Racionais, Bem Aventurados e Bem Vindos à Amplitude do Absoluto, fazendo vibrar nos últimos dias a Mensagem da Última Verdade:

Buscais, Racionais, as Sementes que se Esquartejaram pelo Espaço e Preparai a Odisséia de Retorno, pois o Tempo é Hoje.”


Perguntas e respostas para facilitar o entendimento sobre o Livro Universo em Desencanto

Fonte: 8o vol. do Histórico do Livro Universo em Desencanto

De onde viemos?

Do MUNDO RACIONAL e por isso é a causa da nossa origem de Racional, na condição de animal e que foi denominado de animal de origem Racional.

Para onde vamos?

Com a CULTURA RACIONAL há o desenvolvimento do raciocínio por a fase da natureza que atravessamos ser a Fase Racional.

E com o desenvolvimento do raciocínio, pela Energia Racional, que é representada pela conhecimento de CULTURA RACIONAL, depois do raciocínio desenvolvido, liga-se ao Mundo de Origem, que é o MUNDO RACIONAL e volta para a vida eterna no seu verdadeiro mundo, o MUNDO RACIONAL.

E com o raciocínio desenvolvido subimos para o MUNDO RACIONAL e sem o raciocínio desenvolvido descemos de classe por estarmos ligados às classes em transformação, dessa deformação que nos transformamos em corpos de vida diferentes e em classes inferiores.

O que é o raciocínio?

O raciocínio é de origem do MUNDO RACIONAL.

É o equilíbrio perfeito do ser humano, por ser de origem pura, consciente e positiva.

O encontro com a verdadeira individualidade que se achava perdida dentro desta deformação Racional.

E se tornou um encanto, sempre em busca do encontro com a individualidade que era considerada ignorada.

É um órgão que ficou paralisado porque não tinha chegado o tempo de sua função.

O que é IMUNIZAÇÃO RACIONAL?

É ser imunizado pela Energia Racional do seu verdadeiro Mundo de Origem, ficando imune da energia do animal irracional, a energia elétrica e magnética, que a energia do animal Racional é a Energia Racional, do verdadeiro ser natural de Racional.

O que é energia elétrica e magnética?

Duas energias deformadas que pertencem à classe inferior de animal irracional; é a geradora e criadora do animal irracional, à qual a humanidade estava ligada e por isso toda a humanidade vivia em curto; e o curto, uma das causas do sofrimento da humanidade.

O que é espiritismo para a CULTURA RACIONAL?

É o primeiro passo para se encontrar o nosso verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL.

É o primeiro passo para o encontro com a individualidade que se encontrava perdida nesse mundo, que ninguém sabia dizer o porquê dele.

De forma que o espiritismo foi uma das coisas de maior grandiosidade e que no seu princípio tinha mesmo que existir as suas falhas, porque ninguém sabia definir de princípio a fim o que eram os espíritos, por tudo se encontrar em densos mistérios, que daí deu margem a uma infinidade de modos diferentes de praticar o espiritismo.

Cada qual interpretou à sua maneira.

As pessoas cultas interpretaram á sua maneira e as pessoas sem cultura interpretaram de acordo com o seu estado de ser e daí uma infinidade de divergências no mundo espiritual de uns praticarem para a parte científica e filosófica e de outros para a magia negra.

Os maus adotaram a parte má e os bons adotaram a parte do bem e de forma que o espiritismo se dividiu nessas condições: o bem e o mal, o bom e o ruim, o perfeito e o defeituoso, criando assim confusões, que deram margem a uma infinidade de linhas e meios e modos de praticar, criando então, essa divergência.

As pessoas boas só exercendo o espiritismo na prática do bem e da caridade.

E as pessoas mais ou menos somente com o fito de explorar o espiritismo comercialmente.

E assim ficou dividido: as pessoas boas somente exercendo o espiritismo para fazer caridades e outros exercendo somente para explorar os incautos comercialmente.

E de forma, outros tendo como religião, outros tendo como uma seita, outros tendo como doutrina, outros tendo como conhecimento de si mesmo e outros tendo, por criações próprias, forjando a seu belo prazer, meios e modos de sugestionar e impressionar e meios cabalísticos para poder viver na prática da mistificação, sugestão e auto-sugestão, para impressionar os fracos e manejar a seu jeito. (…)

A fase do espiritismo terminou em 1935, que terminou a missão espiritual, por ter entrado na natureza, a Fase Racional.

A fase do espiritismo foi a fase do pensamento, da intuição, da imaginação, da inspiração e da Fase Racional é a fase do desenvolvimento do raciocínio.

Estamos na fase do raciocínio.

E por ter terminado a fase do pensamento, o pensamento começou a enfraquecer, enfraquecendo de tal forma, que aí estão as provas que são as loucuras e os crimes de toda ordem, que é o seu enfraquecimento; é a causa das violências e do desequilíbrio.

Sendo esse enfraquecimento a causa das violências.

Que de 1935 para trás, o pensamento funcionava e por o pensamento funcionar, todos viviam mais ou menos bem.

Havia ordem e respeito e todos tinham liberdade de andar à vontade, ninguém precisava de guarda-costas.

Todos eram mais ou menos equilibrados pelo pensamento.

Mas a humanidade esquece que tudo na matéria tem princípio e tem fim, porque tudo na matéria é assim.

E o pensamento teve o seu princípio e tinha que ter o seu fim, devido no mundo entrar uma outra áurea, a Áurea Racional, por a fase da natureza ter mudado; da fase de animal, para a Fase Racional; e dessa maneira, terminou a áurea do pensamento e entrou a Áurea Racional.

Para a propaganda dos habitantes do espaço, que são os espíritos, começaram a se materializar de uma infinidade de formas diferentes.

Se materializando como um parente da pessoa, ou amigo, ou conhecido ou desconhecido, como um animal qualquer, como bichos.

Tudo isso, os espíritos usaram, para provar que o espaço era habitado e para que fossem bem recebidos aqui na Terra, incorporando nos médiuns.

Isto foi um trabalho muito importante que eles fizeram porque abriu a Linha Cósmica, para se encontrar a meta final, que é o nosso verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL.

E por isso, o espiritismo foi o primeiro passo para o encontro com a individualidade perdida que é nosso Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL.

E de forma que os espíritos, os guias e protetores trabalharam muito para nos botar na estrada certa, a Via Racional.

E dessa forma, devemos a nossa salvação ao mundo espiritual, que foi o primeiro passo para se encontrar a meta final, o MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro da origem do animal Racional.

E dessa forma, louvamos o mundo espiritual, que foram forças divinas, para a lapidação do animal de origem Racional.

Dessa forma, todos são gratos ao mundo espiritual.

Porque devemos a nossa salvação a esse campo de luz e de força cósmica do Astral Inferior e nós aqui na Terra, mais inferiores ainda, por sermos materializados.

Dessa forma, louvamos eternamente esse campo de luz e força, o mundo espiritual.

Menosprezar o espiritismo nunca, jamais e sim, eterna gratidão a esse grandioso mundo que tanto trabalhou para a lapidação do povo e sua salvação.

Que a CULTURA RACIONAL nasceu num Centro Espírita, no Méier; chamava-se Francisco de Assis.

Sendo a CULTURA RACIONAL a continuação do espiritismo e de tudo que existe nesse mundo.

Onde nasceu a CULTURA RACIONAL?

Nasceu no antigo Distrito Federal, em 1935, no Méier, na Rua Lopes da Cruza, n. 89, em um centro espírita que chamava-se “Tenda Espírita Francisco de Assis”, que o Presidente dessa entidade é o Aparelho do RACIONAL SUPERIOR.

Quem é o Aparelho do RACIONAL SUPERIOR?

É o Senhor MANOEL JACINTHO COELHO, que nasceu com esse dom da natureza, para se ligar ao MUNDO RACIONAL, e daí recebendo essas mensagens do nosso verdadeiro Mundo de Origem, por estar ligado ao RACIONAL SUPERIOR, um Ser Superior do MUNDO RACIONAL, que é o antimundo, o mundo antes desse, que deu consequência a esse.

Quem é o Senhor MANOEL JACINTHO COELHO?

É um iluminado pelo MUNDO RACIONAL, representante do MUNDO RACIONAL, ligado ao MUNDO RACIONAL noite e dia, por estar ligado à Energia Racional e por esse motivo recebe as mensagens transmitidas do MUNDO RACIONAL que é a cultura do desencanto, a CULTURA RACIONAL.

O povo da terra é iluminado pela energia elétrica e magnética e quem está ligado ao MUNDO RACIONAL é iluminado pelo MUNDO RACIONAL.


[Vídeo]: quem é Este Homem?

M.J.C.: Manoel Jacintho Coelho, um Habitante do Mundo Racional, o mundo da verdadeira origem de tudo e de todos, o único que teve a coragem de “vestir a roupa de bicho, sem ser bicho, para poder salvar todos!”

Que na Cultura Racional, no Livro Universo em Desencanto, está a prova e a comprovação desta grande realidade que toda a humanidade precisa conhecer.

Neste vídeo, uma série de relatos de estudantes da Cultura Racional, emocionados, dando seus testemunhos do porquê este homem é designado como sendo um Raciocínio Superior a todos os raciocínios: o Racional Superior da Terra.

Emocionados, os estudantes aqui, porque quem encontra com a verdade das verdades, que é a Energia que todos têm materializada em forma de máquina do raciocínio, na glândula pineal, tem na emoção a única expressão Racional de provar que: ser Racional é conhecer o mundo de nossa raça e saber como voltar para Ele.

Por isso, todos os estudantes da Cultura Racional recomendam a leitura e o estudo do Livro Universo em Desencanto, para todos encontrarem esta Verdade, cada um em si mesmo: quem somos, de onde viemos e para onde vamos!

Salve a data 30 de dezembro, a maior data magna universal, por ter nascido neste mundo um Habitante do Mundo Racional para contar a toda a humanidade, toda a verdadeira origem de tudo e de todos.


Como o Senhor MANOEL vê e interpreta o mundo espiritual?

O mundo espiritual é o primeiro degrau para alcançar o Astral Superior e a meta final que é o MUNDO RACIONAL.

O mundo espiritual é o primeiro passa para a volta de todos ao seu verdadeiro Mundo de Origem, que é o MUNDO RACIONAL, porque tudo e todos são de cima e não de baixo.

Por ser o espiritismo o primeiro degrau da escada para alcançar a meta final, sendo o espiritismo o curso primário, por ser o primeiro degrau para alcançar a meta final, o MUNDO RACIONAL.

Sendo esse mundo deformado o Astral Inferior, por ser inferior estão aí dentro do fogo, a energia elétrica e magnética; eletricidade é fogo.

Desse Astral Inferior alcançam o Astral Superior com seus habitantes acima do Sol.

E muito acima do Astral Superior, o MUNDO RACIONAL, com seus Habitantes, o verdadeiro Mundo de Origem do animal de origem Racional.

O Senhor MANOEL já foi espírita? Qual era a forma de espiritismo que ele praticava e usava?

Já; a forma que ele usava era ligado aos habitantes do Astral Superior e esses habitantes do Astral Superior são da Energia Mediadora Racional.

São conscientes e positivos, por serem de um Mundo Superior ao nosso, o Astral Superior.

Desta maneira, o Senhor MANOEL era tido como espírita mas não era espírita, porque não estava ligado aos habitantes aí do espaço, entre o sol e a terra, que é o mundo espiritual, mas passava por espírita por estar ligado aos habitantes do Astral Superior.

E aí, nesse centro do habitantes do Astral Superior é que nasceu a CULTURA RACIONAL e da Energia Mediadora Racional ligou-se imediatamente aos Habitantes do MUNDO RACIONAL.

Quem é o Senhor MANOEL em relação à vida do Cosmo e como se define?

O Senhor MANOEL por ser um ser humano parece igual a todos mas não é.

Porque a áurea dele é do MUNDO RACIONAL e a áurea do ser humano é diferente, por ser elétrica e magnética.

E de forma, que todos são diferentes uns dos outros.

Como é a vida do Senhor MANOEL?

É um homem humilde dos mais humildes, simples dos mais simples e tolerante dos mais tolerantes.

Sem vaidades e sem ambições, julga a matéria como ela é.

Somente pensa no bem de todos e somente trabalha noite e dia para a salvação de todos, como aí está o conhecimento (de CULTURA RACIONAL) provando e comprovando com lógica definida, com base, com provas e comprovações de onde todos vieram, para onde todos vão e como vão.

Essa é a vida do Senhor MANOEL.

A vida Racional.

Bondade extrema.

Bondade Suprema por estar unido ao Supremo – o RACIONAL SUPERIOR.

Onde nasceu o Senhor MANOEL?

No antigo Distrito Federal, na Rua Barão de Iguatemi, no Matoso, em 30 de dezembro de 1903 e que nesse dia, contado pelos pais e pelos moradores dessa rua, que ainda existem alguns vivos, contam que caiu uma grande estrela nesta rua na hora que o Senhor MANOEL nascia.

Procurem os antigos, desta época que contarão este fato, que assustou as pessoas que viram e houve grande comentário sobre esse caso.

Um dos antigos é o Dr. Álvaro Porto Barroso, que tem um consultório no Méier, Rua Arquias Cordeiro, 259, esse é um conhecedor desse fato e outros mais.



Ouça os discos Tim Maia Racional Vol.1, Vol. 2 e Vol. 3 no Spotify!

Ouça o Rap dos Filhos do Racional Superior no Spotify!

Ouça no Spotify Gal Costa cantando a música Imunização Racional, de Tim Maia!

Ouça no Spotify a música Cultura Racional de Manoel David!

Ouça no Spotify a banda Monobloco cantando a música Imunização Racional, de Tim Maia!

Ouça no Spotify Dom Paulinho Lima e Rodrigo Castellani cantando a música Imunização Racional, de Tim Maia!


Informações adicionais para ajudar familiares, amigos e conhecidos

Prevenção ao Suicídio

As ligações para o CVV através do número 188 são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular, provenientes de qualquer cidade do estado contemplado, a partir das datas estabelecidas. Veja a lista de locais contemplados clicando na imagem acima.

Prevenção às Drogas

Obrigado por visitar nosso website! Você será sempre bem vindo! Tenha uma boa semana de muita paz, amor e harmonia! Compartilhe nosso website nas redes sociais e ajude seus amigos a se conhecerem.