Ciência reconhece causa e efeito do magnetismo nas curas

Compartilhe!

Recentemente publicada, uma tese de mestrado de pesquisadores da USP e da Unifesp comprova a eficácia da ação energética na cura, utilizando as mãos, de males físicos, como o câncer, e  males psicológicos. Escrita por Ricardo Monezi, o estudo investigou os efeitos do Reike em ratos e em idosos.

Neste artigo falando que a USP confirma a eficácia do passe magnético, Monezi explica que “a ciência chama estas energias de ‘energias sutis’, e também considera que o espaço onde elas estão inseridas esteja próximo às frequências eletromagnéticas de baixo nível”.

Movimentos Eletromagnéticos de Baixo Nível

espiritismo.jpg 2A Cultura Racional, contida nas brilhantes páginas dos Livros Universo em Desencanto, explica os chamados movimentos eletromagnéticos de baixo nível.

Escrito pela estudante de Cultura Racional Suely Santos Lima, publicamos outro texto sobre como “o abuso do livre arbítrio deu causa a uma consequência grave, a Lei da Gravidade — onde tudo sutil, etéreo se tornou grave, denso, pesado.

Com o abuso do livre arbítrio, nos desligamos da unidade harmoniosa e perdemos, assim, a nossa própria unidade.”

E o RACIONAL SUPERIOR, no primeiro volume dos Livros Universo em Desencanto, explica com calma que o antes de ser matéria é energia, ou fluido. “Existe o fluido magnético e o fluido elétrico. A eletricidade é um fluido que a pessoa sente, mas não vê; dá a vida e tira a vida.

Então, todos os seres têm o seu fluido, porque se os micróbios existem é porque existe a causa que é o fluido. Se não existisse o fluido não existiria o efeito dele, pois tudo vem do efeito fluídico, da ação eletrizante, que formam essa composição microbiana existente nessa bicheira a que chamam de terra.”

Os chamados movimentos eletromagnéticas de baixo nível são parte da mecânica material. Pois existem três mecânicas: a mecânica material e as duas superiores: a mecânica celeste e a mecânica Racional, esta última da nossa verdadeira origem.

E os chamados passes são bastante conhecidos na doutrina espírita, que lida com a mecânica material, destas duas energias elétrica e magnética.

Mas, com todo respeito ao fundamental papel desempenhado pelo espiritismo na lapidação dos povos, o passe magnético apenas descarrega um pouco quando pode. Pois é isso que acontece na mecânica material, feita e formada por estas duas energias elétrica e magnética.

Como esclarece este artigo sobre o passe espírita e seus efeitos, “o passe na casa espírita representa um bom recurso de auxílio às pessoas que estejam enfermas, ou desgastadas emocionalmente ou, ainda, sob assédio de maus espíritos.”

capa universo em desencanto

Livro Universo em Desencanto

A energia que irradia do ser humano que executa o passe magnético é elétrica ou magnética.

E estas energias são energias deformadas, degeneradas, poluídas e enfraquecidas que encontram-se fora do seu verdadeiro estado natural.

Por isso, não há como o ser humano obter o equilíbrio verdadeiro, que é obtido com o desenvolvimento do raciocínio, parte do cérebro que ainda encontrava-se parada, aguardando a chegada da fase que passou a vigorar na natureza desde 1935.

Pois somente a energia que deu causa a estas duas energias é que tem condições de equilibrar o ser humano das influências dos seres invisíveis que habitam este imenso vácuo que existe entre a terra e o Sol.

Física Quântica e Espiritualidade

E esta descoberta na pesquisa da USP já vem sendo há muito objeto de investigação de cientistas brasileiros. Como ilustra com brilhantismo o físico Gilson Freire, citando Pietro Ubaldi neste artigo sobre física quântica e espiritualidade, “o imponderável, antes repelido e negado, voltará ao mundo, atendendo ao apelo do homem.”

E é o que estamos assistindo neste momento a humanidade vivenciar. Neste artigo onde falamos da origem do universo na Cultura Racional reproduzimos alguns trechos da opinião do cientista e professor de mecânica celeste da Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Gaspar Rodrigues Pereira.

“Em vez de partir, para explicar a origem, da existência de um agente criador, o Livro (Universo em desencanto) nos revela a existência do objeto criado, o Universo, com toda a sua complexidade.

Processos Inferenciais da Razão Aliados à Intuição

Esta posição é, como não podia deixar de ser, a posição certa do homem da ciência. Tem-se assim, um supremo princípio postulado, a bem dizer, único. A partir daí os processos inferenciais da razão aliados à intuição, nos permitem construir uma imagem da grande realidade que nos é revelada no Livro (Universo em Desencanto).

Essa é também a posição de Russel: partir do objeto criado e não do criador. O conhecimento desse Universo Superior, de onde viemos e para onde vamos retornar é suficiente para satisfazer o desejo humano de explicação dos mistérios da vida.

Os trabalhos da lógica moderna, em que pontificam um Kurt Godel, o maior dos lógicos vivos e um Paulo Cohen, homem que resolveu recentemente o célebre problema conhecido no domínio da filosofia, da matemática, como Hipótese do Continuo, nos permitem dizer que a pergunta: quem criou tudo?

A Profunda Corrente do Pensamento Fiilosófico

Quadro "A Escola de Atenas", de Rafael Sanzio(1509-1510), representa os mais importantes filósofos, matemáticos e cientistas da Antiguidade

Quadro “A Escola de Atenas”, de Rafael Sanzio(1509-1510), representa os mais importantes filósofos, matemáticos e cientistas da Antiguidade

A profunda corrente do pensamento filosófico cosmológico, que vem dos racionalistas gregos Tales e Anaximandro, este o maior pensador de seu tempo (611 a 545 ªC.) passando por Platão e terminando na Cosmogonia Intucionista de Bérgson, encontra-se nos seus elementos substanciais, representada nesse livro singular.

Isso, aliado ao fato de que o livro nasceu no Rio de Janeiro, da pena de um homem desprovido de cultura (Manoel Jacintho Coelho), no sentido clássico da palavra, que está redigido em linguagem modesta, sem pretensões científicas, leva-nos à convicção de que esse homem é um Iluminado e esse livro, fonte da verdade, é de origem superior.

O livro faz questão de acentuar: o seu conteúdo não é ciência, nem filosofia, nem religião e sim um conhecimento natural, quer dizer intrínseco ao huno.”

Humilde Admiração do Espírito Superior e Ilimitado

einsteinAcho oportuno lembrar que o físico Albert Einstein considerava que sua religião consistia numa “humilde admiração do espírito superior e ilimitado que se revela nos menores detalhes que podemos perceber em nossos espíritos frágeis e incertos.

Essa convicção, profundamente emocional na presença de um poder racionalmente superior, que se revela no incompreensível universo, é a ideia que faço de Deus.”

E este espírito superior a que Einstein faz referência se identificou num centro espírita em 1935 chamado Tenda Espírita Francisco de Assis.

E o chamado “poder racionalmente superior” a que Einstein se refere chama-se RACIONAL SUPERIOR que, como explica o Livro Universo em Desencanto, trata-se de um ser “de um mundo muito superior ao vosso e comunica-se com os habitantes da terra, por serem estes, feitos da mesma natureza, e por isso, terem a faculdade de uma comunicação natural”.

Por tudo que foi exposto neste texto, podemos afirmar que os conhecimentos Racionais contidos nos Livros Universo em Desencanto emanam-se de uma nova Energia no Universo, a Energia Racional.

Uma energia extra-cósmica, da verdadeira origem da vida e do Universo. E com a leitura dos livros a pessoa entra em contato com essa nova Energia que está governando a Natureza, a Energia Racional.

leia o livro universo em desencanto

Sobre 

Luiz é estudante de Cultura Racional dos Livros Universo em Desencanto, jornalista e rapper. Ouça nosso rap e baixe gratuitamente no Soundclod: https://soundcloud.com/filhosdoracionalsuperior

    Find more about me on:
  • facebook
  • youtube

Compartilhe!

Gostou do texto?

Powered by Facebook Comments